Dilúvio MA – Festival Palco Giratório SESC

A Performance DILÚVIO MA, do Projeto Ecopoética: Arte e Sustentabilidade em Intervenções Urbanas é um dos espetáculos gaúchos selecionados para realizar a Circulação Nacional do Festival Palco Giratório SESC. Serão 14 cidades de 12 estados diferentes. Em Porto Alegre, o público poderá assistir a performance no dia 12 de maio, sexta, a partir das 12h, na Ponte da Azenha – Esquina das avenidas Azenha com a Ipiranga – Porto Alegre/RS, dentro da programação do Festival.

Ecopoética 6_foto Gabriel DienstmannMA no Zen-budismo significa “vazio”, ou ainda “espaço entre as coisas”. A intervenção urbana Diluvio MA traz os performers suspensos no interior de uma rede cheia de lixo, balançando durante algumas horas sobre espaços da cidade carentes de cuidado e atenção. Habitando o interior da instalação de lixo com composições coreográficas e práticas meditativas, os performers estabelecem uma relação de contra fluxo ao ritmo urbano. A intervenção chama atenção para a responsabilidade com tudo aquilo que descartamos e para a urgência no tratamento de questões ambientais e sanitárias que deveriam ser prioritárias à saúde urbana.

ECOPOÉTICA é um projeto multidisciplinar dedicado à busca por poéticas de sustentabilidade no ambiente urbano. A primeira etapa – Ecopoética: A Possibilidade da Arte sobre as Águas de Porto Alegre – foi contemplada com o prêmio de pesquisa Décio Freitas e desenvolvida ao longo de 2013 e 2014 com financiamento do Fumproarte, realizando três performances de intervenção urbana sobre ecossistemas aquáticos em estado de degradação: DILÚVIO MA, Ritual de Sobrevivência Urbana e Travessia.

De acordo com o coordenador do projeto, Rossendo Rodrigues “nós do projeto ECOPOÉTICA reconhecemos a prática artística como ferramenta fundamental na problematização da questão ambiental. Acreditamos que a busca por sustentabilidade deve estender-se sobre todos os campos da experiência e do conhecimento humano, incluindo o campo artístico e o setor cultural.”

A performance já iniciou a circulação nacional em abril, onde passou por Aracajú (SE) e Maceió (AL). Ainda em maio, o espetáculo segue para o Rio de Janeiro (RJ) e Cuiabá (MT). Até o final do ano, a intervenção passa por Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Porto Velho (RO), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), São Paulo (SP), Rondonópolis (MT), Recife (PE) e Uberlândia (MG).

 

Ficha técnica

Criação e performance: Marina Mendo e Rossendo Rodrigues

Concepção e pesquisa: Rossendo Rodrigues

Cenografia: Rodrigo Shalako

Produção: CUCO Produções – Liége Biasotto

Produção e realização: Pulperia Cultural

 

SERVIÇO:

DILÚVIO MA

Ecopoética: Arte e Sustentabilidade em Intervenções Urbanas (RS)

Sexta feira, dia 12 de maio de 2017, às 12 horas

Ponte da Azenha – Esquina das avenidas Azenha com a Ipiranga – Porto Alegre/RS

Intervenção Urbana

Classificação: Livre

Duração: 3h

Realização: Sesc/RS e Sesc Porto Alegre

 

ENTRADA FRANCA

 

INFORMAÇÕES

Programação completa: www.sesc-rs.com.br/palcogiratorio/programacao
Foto: Gabriel Deinstmann

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *